domingo, 27 de novembro de 2016

Mosteiro Zen Budista - Ibiraçu



Bem pertinho da Capital Capixaba está a cidade de Ibiraçú, que abriga o Mosteiro Zen Morro da Vargem.

A localização do Mosteiro foi escolhida por estar, geograficamente, bem centralizado no Brasil, com distâncias equivalentes para o norte e sul do país.

Segundo informações recebidas, o Mosteiro é construído em um local aonde se vai para ele, ele tem que ser o destino do indivíduo, e não em uma passagem para algum outro lugar.

Antes mesmo de chegarmos às instalações principais do Mosteiro, bem às margens da BR101, já nos deparamos com o portal do Mosteiro, e um lago. 

O lago é denominado "Lago da Serenidade" - é um jardim de pedras tradicional zen, um jardim seco, onde as pedras brancas representam a água e os desenhos, seu movimento. Por sua vez, as pedras grandes representam ilhas.


Importante dizer que todas as esculturas no Mosteiro possuem um simbolismo.

O Mosteiro está aberto para visitação apenas aos domingos, entre 8:00h e 13:00h, e há algumas atividades que podem ser realizadas pelos frequentadores. 

Dentre as atividades, há meditação e a exibição de filme que conta a história do Mosteiro desde o início da sua instalação. Você pode optar por fazer a visita guiada pelo Monge, que te explica cada símbolo existente no Mosteiro.

(sala de meditação)

A visita se inicia no lago cheio de carpas e a entrada principal do Mosteiro, um portal. É no portal que o indivíduo que quer ser monge aguarda para ser atendido - nele é feito o primeiro teste de resistência, pois é preciso aguardar, até mesmo por horas, para ser atendido (especialmente no Japão).

Logo após, já se está junto a um dos grandes símbolos do mosteiro: o sino. O sino é uma peça única, feito especialmente para o Mosteiro. Não se compram peças prontas. É uma peça muito cara, e foi doado por uma viúva japonesa - seu marido tinha sido um benfeitor do Mosteiro Zen.

Os sinos "conversam" uns com os outros sinos, sendo a forma de comunicação no Mosteiro. É o maior sino do Espírito Santo.





Além desta, há trilhas que podem ser feitas pelos visitantes (se quiser fazer, lembre-se de levar uma garrafinha de água).

(Início da Trilha Picuã - 460m)

(Local de venda dos tickets de lanche e objetos relacionados ao Mosteiro)

No local não são servidas refeições, mas há sucos naturais e pastéis de queijo (todos os produtos são cultivados no local). Sugiro o suco de araçaúna, uma frutinha bem conhecida no Espírito Santo.

O local, quando os Monges chegaram, estava completamente devastado, desmatado. Foi feito reflorestamento e há diversas espécies da Mata Atlântica.

Recentemente, a imagem do Buda morto foi instalado, deixando ainda mais lindo o local. Reparem que apenas a cabeça e um braço da imagem foram feitos, sendo aproveitada a pedra que existia no local para formar o corpo.


Outro símbolo do Budismo presente no Mosteiro é a Kanon (ou Kanzeon). Foram colocadas 10 (dez) Kanos velando o Buda morto.


Neste grande pátio são feitas diversas atividades, tais como relaxamento, Tai Chi Chuan e treinamentos. 


A Kanon, é a Bodhisattva da compaixão e misericórdia, renunciou a sua salvação pela de todos os seres, e possui um pequeno templo em sua homenagem.



Além da visita durante os domingos, o Mosteiro realiza retiros nos feriados, e especialmente no Carnaval (retiro mais longo). Para participar é preciso se inscrever antecipadamente, pois há número limitado de vagas.

Ao final, aproveite para ir ao mirante e apreciar a paz do local.



Buda, para o Budismo, não significa uma pessoa, mas uma condição, em especial, o equilíbrio.

Para maiores informações quanto aos retiros, visite: www.mosteirozen.com.br


sábado, 4 de junho de 2016

Montanhas Capixabas - Pedra Azul e arredores: 5 dicas!


Em maio/2016 aconteceu o 1º Encontro de Blogueiros do Espírito Santo (#pocandonoes), realizado pelo Capixaba na Estrada. Dentre os locais visitados, escolhemos Pedra Azul.

Pedra Azul é um distrito do município de Domingos Martins, na Região Serrana do Espírito Santo.

Distante 100km da capital Vitória, Pedra Azul se tornou um dos destinos mais charmosos do inverno capixaba. Com temperaturas mais baixas - em torno de 10º (dez graus) no outono e inverno, excelentes restaurantes, e uma vista de tirar o fôlego, cada vez mais tem recebido turistas e novos empreendimentos.

Longe de conseguir enumerar as várias atrações, vamos te dar dicas de 5 (cinco) coisas para fazer por lá! ;)

Dica 1: Parque Estadual da Pedra Azul.

O Parque Estadual foi criado em 1991, visando proteger a região. Para chegar até ele, você entrará na Rota do Lagarto (saindo da BR262, a entrada da Rota fica na Pousada e Restaurante Peterle). Há estacionamento junto a entrada, com cafeteria, banheiros e loja de suvenires.



Da primeira entrada até o local de onde saem as trilhas é preciso percorrer aproximadamente 800m (oitocentos metros), mas a paisagem não te deixa cansado. Aproveite para "analisar" as impressões da Pedra Azul.. arranhões, a espingarda, o pé, a pata, o lagarto!

São três trilhas que podem ser feitas, e apenas em uma delas é preciso guia obrigatoriamente. Nas demais, assinando um termo de responsabilidade, é possível seguir sozinho ou em grupo.



A trilha que necessita de acompanhamento te leva até as piscinas naturais, e é preciso agendar previamente, pois há limite de 50 (cinquenta) pessoas por dia.


Você pode agendar através do telefone: (27) 997398005.


Dica 2: Cavalgada Ecológica Pedra Azul - Fjordland


Situada também na Rota do Lagarto, o local abriga uma cafeteria, loja de suvenires, biblioteca e estábulo.


Durante os finais de semana e feriados, cobra-se o valor de R$5,00 (cinco reais) para entrada - mesmo que tenha contratado a cavalgada.

A cafeteria Heimen possui uma vista ímpar, e serve diversos tipos de café: expresso, coado, Clever, dentre outros. Os grãos são de produtores da região. Infelizmente, não conseguimos provar lá o famoso "Café Jacu".



Para participar da cavalgada, é preciso ficar atento aos horários e idade:

Cavalgada Trilha Longa Lagarto - com duração de 1:40h - percorre áreas de mata nativa e plantada até chegar ao Mirante do Lagarto - saída 9:30h - idade mínima: 10 anos


Cavalgada Trilha Longa Piscinas - com duração aproximada de 1:40h. percorre áreas de mata nativa e plantada até chegar às piscinas naturais da Fazenda. Saída 13:30h. Idade mínima: 10 anos.

Cavalgada Mini trilha - com duração aproximada de 20 min. Segue até a plantação de Café Orgânico Heimen. Saída em vários horários, Idade mínima: 2 anos, mas entre 02 e 07 anos apenas acompanhadas dos pais ou responsáveis, na garupa.

Mesmo que não faça a cavalgada, vale a pena ver o estábulo: visitas diárias entre 08:00h e 17:00h. Os animais são lindos.



Outras informações: www.fjorland.com.br


Dica 3: Pedra Azul Ecotur



(Rota do Lagarto)

Situado no Km7 da Rota do Lagarto, e inovando no local, a Pedra Azul Ecotur oferece bicicletas para aluguel. 

Há bicicletas elétricas (adoramos!!) ou não e, como sugestão, duas rotas a serem feitas: a Rota do Lagarto e o Caminho das Flores - este último possui ciclovia.


O aluguel das bikes comuns possui o custo de R$ 30,00, e das bikes elétricas, R$ 65,00. Este valor é para o período de 1:00h (uma hora) - há tolerância. É possível pagar com dinheiro ou cartão.




Vale mencionar o atendimento excelente da Grazi! Te explica como usar a bike elétrica, qual a melhor bicicleta para você (considerando sexo, porte físico) e te recebe com um sorriso lindo!

Há uma novidade: agora servem o chopp da Cervejaria Barba Ruiva (vou contar em outro post!). Assim, quem não quiser pedalar, espera a família ou os amigos saboreando um chopp e apreciando a vista.


Contato: Tel: (27) 99231.3736 (Orácio) - Instagram: @pedraazulecotur


Dica 4: Cervejaria Altezza 


Saindo um pouquinho da Rota do Lagarto, indo para Alto Caxixe (Venda Nova do Imigrante), você conhecerá a Cervejaria Altezza.




O local merece a visita. A antiga casa abriga a cervejaria e um bier garden - são servidos chopps e petiscos. A vista? Da Pedra Azul.




É possível fazer um tour para conhecer a cervejaria (produção).


Ficou com vontade de mais? Você pode comprar ali mesmo a cerveja, bem como os petiscos: alho em conserva, palmito, jiló... além do doce de limão siciliano e limoncello (licor de limão siciliano) - tudo produzido no local.




Dica 5: Apiário Florin


Esta é a dica mais doce :)


O Apiário fica na estrada que nos leva a Afonso Cláudio, outro município capixaba. Subindo pela BR262, após passar a entrada do Caminho das Flores, você precisará entrar à direita.


No local há comercialização de mel de várias floradas (café e macadâmia são os meus prediletos), além do favo de mel e outros produtos derivados (cremes, sabonetes).

É possível fazer uma visita às colmeias, devendo esta ser previamente marcada. Há dois horários: 10:00 e 14:00h, e possui o custo de R$ 25,00 por pessoa. A idade mínima é de 12 anos.



Outras informações: www.apiarioflorin.com.br 


Gostou? Deixe seu comentário!!

Tem alguma outra dica? Compartilhe conosco!!

Siga-nos no Facebook: Um Olhar Novo
Siga-nos no Instagram: @blogumolharnovo
Siga-nos no Twitter: umolharnovo

Pocando no ES

Realização: Capixaba na Estrada
Apoio: Ibis Reta do Aeroporto, Ibis Budget Vitória, Secretaria de Turismo do ES
Parceiros: Barba Ruiva, Fjorland Ecologia e Turismo, Pedra Azul ecotur, Hotel Ilha do Boi, PlaceOffice, Café Caramello, Guardian, Guia & Turismo
Blogs Participantes: Comendo Chucrute e Salsicha, Casal no Mundo, In Routes, Viaja, Bi!, Marola com Carambola,
Viagem Massa, Guia capixaba, Um olhar novo, Caixa de viagens

Agradecimentos: Restaurante Travoletta, Restaurante Ilha do Caranguejo, Espresso Caffè

sábado, 31 de outubro de 2015

ROMA

Pensei muito para escrever um título para esta postagem... mas talvez, ROMA, por si só, já seja a maior expressão desta cidade.

Neste post chega ao fim um longo caminho do blog, iniciado em Milão, com várias passagens graciosas, e que rememoram dias incríveis na Itália.

Roma é agraciada com muitos, muitos, muitos monumentos, de modo que seria impossível listá-los em um post do blog, mas também, do mesmo modo, quase também impossível fazer a sugestão do que visitar. Desse modo, acredito que posso dar minha singela contribuição dos pontos que mais me atraíram, e que representam a história que um dia ouvi.

Um dos primeiros lugares que vale muito conhecer é o Coliseu - sim, coisas terríveis aconteceram lá... mas a arquitetura do local merece sua atenção. Sua construção começou em 72 d.C., e foi o primeiro anfiteatro permanente a ser construído em Roma, com capacidade para 70 mil pessoas. Inicialmente denominou-se "Anfiteatro Flaviano", recebendo o nome "Colosseo" apenas no século VIII, provavelmente em razão do tamanho da edificação ou por causa da imensa estátua de Nero que havia ao lado.



As ruínas existentes hoje em seu centro demonstram o labirinto de corredores que existia. Na época romana, esta área tinha piso de madeira coberto por lona e areia. Lá ficavam gladiadores e animais, aguardando o início das batalhas.  

Programe-se para ir no Coliseu logo no primeiro horário de sua abertura; depois, há muitos turistas, o que dificulta apreciar o local.

Bem ao lado do Coliseu, fica o Fórum Romano (Foro Romano) - o espaço que mais aprecio em Roma. Era o núcleo da capital do maior império do mundo!! Ainda hoje é possível ver arqueólogos trabalhando no local, refletindo na quantidade de história existente ali - ainda há muito a se descobrir.



Reserve metade do seu dia para desbravar as ruínas. Sugiro que faça uma lista com os locais de maior interesse, pois o espaço é muito grande, e você poderá otimizar seu tempo. 


Um dos locais mais conservados do Fórum Romano é o Templo de Antonino e Faustina, pois foi transformado em igreja cristã no século VII. Passe pelo Arco de Constantino e Arco de Tito, pelo Templo de Vesta e também siga ao Palatino (local do primeiro povoamento à margem do Rio Tibre).



Aproveitando a proximidade de monumentos, sugiro que siga para a Piazza del Campidoglio. A praça possui um desenho estrelado feito por Michelangelo para dar destaque a uma estátua de Marco Aurélio - hoje já não mais presente no local.



É em frente a esta praça que fica um dos monumentos mais lindos de Roma: o Monumento a Vittorio Emanuele II - que foi o primeiro rei da Itália unificada. Em seu recinto fica a famosa estátua de Luperca, a loba amamentando Rômulo e Remo. 



Anexo ao monumento, há uma igreja que possui 54 (cinquenta e quatro) lustres de cristais!!

Imperdível é a Fontana di Trevi! Sugiro que vá à fonte em dois momentos: tanto de dia, quanto de noite, e tenha bastante paciência para tirar suas melhores fotos... sempre está com bastante turistas.




De lá você pode seguir para o Templo de Adriano e o Pantheon. O primeiro Pantheon foi erguido em 27 a.C., mas um incêndio o atingiu em 80 d.C. Sofreu algumas alterações ao longo dos anos, mas suas portas de bronze sobrevivem desde a Roma antiga. Hoje em dia é possível visitar os túmulos dos primeiros reis da Itália e do artista Rafael.



Próxima também está a Piazza Navona, com a Fonte dos Quatro Rios bem ao seu centro. É um ótimo lugar para uma pausa, sentar-se em um dos cafés e apreciar o movimento de romanos e turistas.

Mais próximo ao Rio Tibre, em meio a tantas igrejas católicas, é possível visualizar a Sinagoga (Tempio Maggiore di Roma). Nela há fotos e nomes de pessoas que foram mandadas para Auschwitz.



A Villa Borghese é um enorme jardim em Roma. Abriga o Museu Nacional Etrusco, Galeria de Arte Moderna, Museu e Galeria Borghese - este é contemplado com esculturas de Bernini e pinturas de Caravaggio, Rafael e Ticiano.

A Piazza di Spagna é o local para as compras de grandes grifes mundiais. A escadaria existente te leva até a Igreja Trinitá del Monti. Desfrute de um chá do famoso Salão de Chá Babington's. 

Já nas proximidades do Vaticano, fica o Castel Sant'Angelo. Construído para abrigar o mausoléu do imperador Adriano, já foi usado como prisão, fortaleza e residência pontifícia. Hoje abriga o Museu Nacional Romano e mostras temporárias. Para os amantes da fotografia, é um ótimo local para visualizar o Vaticano.


Muitos outros monumentos fazem a história de Roma, em especial, as Igrejas que rodeiam toda a cidade. Sobre elas, vamos falar em outro post!

O Rotas Capixabas tem dicas de Roma também!

E Descortinando Horizontes no você tem informações para cursar italiano na Itália!


Qual a sua dica para outros viajantes?

Deixe seu comentário!

Busca hotel na Itália?! Te ajudamos! Clique aqui.

Boa viagem!!

quarta-feira, 9 de setembro de 2015

No fim do mundo: Ushuaia


Quer ir para o fim do mundo?? 



O ponto habitado mais ao sul do continente americano é a cidade de Ushuaia, na Argentina. Às margens do Canal Beagle, e aos pés da Cordilheira dos Andes, a pequena e charmosa cidade possui várias atrações.

Para se chegar até lá, o melhor trajeto é através de avião; a maior parte dos voos se dá por Buenos Aires, tanto pela Lan (LATAM) quanto pela Aerolíneas Argentinas.

O aeroporto de Ushuaia é bem pequeno (por causa da geografia local), e pode acontecer, principalmente por razões climáticas, de ocorrer alguma alteração voo. Fica a primeira dica: não programe passeios para o dia em que chegar!

A pequena cidade abriga estações de esqui, passeio de barco, patinação no gelo, bosques e lagos naturais, trenós com cães... Tem muita atividade!!

Como sugestão, fica um roteiro de 5 (cinco) dias - sem contar ida e volta - a não ser que você não queira esquiar.

Também chamada de "Terra do Fogo", a cidade mais austral do mundo recebe este apelido em razão da visão dos descobridores ao avistarem fogos dispersos e fumaça das fogueiras dos nativos, que pareciam boiar sobre as águas.


Os primeiros habitantes eram indígenas Yámanas, e para colonizar o local decidiu-se construir um presídio. Posteriormente, a região foi declarada zona franca (livre de impostos), gerando a instalação de muitas empresas, especialmente de eletrônicos.

Embora seja zona franca, os preços são altos em razão da dificuldade de acesso à cidade.

O Canal Beagle interliga os Oceanos Atlântico e Pacífico e abriga, em frente a cidade de Ushuaia, as Islas de Los Lobos, Los Pajaros e Bridges. De Ushuaia se avista, do outro lado do canal, o Cabo Horn, localizado no Chile.


Na cidade todas as empresas de turismo trabalham com os mesmos valores de passeios.  Melhor explicando: não há cobrança diferenciada para os ingressos, traslados, mas algumas ofertam adicionais como o almoço, vários passeios em um só dia etc. Por isso, procure a que melhor te atender com os "adicionais" e que lhe seja mais simpática.

Acabamos optando por contratar três passeios - para a estadia em 04 (quatro) dias, e no outro, desvendamos a cidade a pé.


No inverno não vale a pena alugar um carro, pois nem todos tem habilidade para dirigir na neve. É possível contratar táxis, mas para um dia de passeio, acaba não compensando muito. 

Escolhemos a empresa Brasileiros em Ushuaia, e fizemos os passeios: Aventura e Neve, Mega Tour Inverno e Navegação no Canal Beagle.

No passeio Aventura e Neve a empresa te leva para um centro invernal, e engloba caminhada com raquetes de neve, trenó com cães, moto neve (snowmobile) e "esqui bunda". No local há almoço, servindo-se a comida típica local, que é o cordeiro patagônico. Foi excelente para crianças.



O Mega Tour Inverno engloba o passeio ao Trem do Fim do Mundo (valor do trem pago a parte). O passeio também é de um dia inteiro e se inicia no Parque Nacional Tierra del Fuego, indo até a Ruta 3, Baía Lapatáia, seguindo para o Centro Invernal no Glaciar Martial. Ao final, há patinação no gelo.


A navegação no Canal Beagle é passeio obrigatório! É possível observar pássaros e lobos marinhos, além do Farol Les Eclaireus.

Além destes passeios, esta empresa oferta passeio de helicóptero e expedição off road pelos lagos. Para saber mais, é só visitar o site.


Se você não quiser contratar uma empresa, para fazer a navegação no Canal Beagle basta se dirigir ao porto de Ushuaia. São várias empresas que ofertam a navegação, e no inverno é possível ver os lobos marinhos. No verão os turistas podem observar os pinguins (inúmeros!!!) na pinguineira.

O Trem do Fim do Mundo, com locomotiva a vapor, levava presos há cem (100) anos e percorre o sinuoso rio Pipo, passando pelo bosque e cascata Macarena. Desde 1994 há passeios regulares. Chegue cedo, pois há apenas alguns horários. Quando há muita procura outros trens saem também, mas não é sempre. Confirme no site www.trendelfindelmundo.com.ar 



O trem fica dentro do Parque Nacional Tierra del Fuego, o lugar mais bonito de Ushuaia. Árvores, estradas, castores, córregos.. e a Baía Lapatáia.

É às margens da Baía Lapatáia que está o final da Ruta 3 - a via que leva Ushuaia até o Alasca!!


A maior e melhor estação de esqui é a Cerro Castor. Para chegar até ela é preciso seguir pela Rota 3 (desde o centro da cidade) por cerca de 30 (trinta) minutos. É possível comprar antecipadamente os ingressos. Há pistas para iniciantes e para os mais experientes, inclusive sendo local para treino de atletas.

Lembre-se que se você não tiver roupa apropriada e também esqui/snowboard terá que alugar (é possível alugar na estação de esqui e no centro da cidade).

Para aqueles que não quiserem investir muito na estação de esqui, há como opção a pista do Glaciar Martial - a pista é gratuita, com aluguel apenas dos equipamentos (Por exemplo, a aula de esqui para uma pessoa sai por $520 na alta temporada). É suficiente para as crianças.

Ao lado da pista do Glaciar Martial fica a Casa de Té - que lugar lindo! Parece uma casa de bonecas! Trata-se de uma tradicional casa de chá com quitutes, chás, chocolates, e muitos utensílios para saborear chás em sua residência.


No centro da cidade visitem o Museu Marítimo e do Presídio, pois ele o início de Ushuaia... as celas, os moradores, com imagens e também réplicas. Os prisioneiros de Ushuaia eram delinquentes autores de graves delitos, alguns, inclusive, com prisão perpétua. O primeiro grupo chegou à cidade em 1896 e era formado por 14 detentos, posteriormente, outros 20 presos foram voluntariamente para o local. O ingresso custa $150 (cento e cinquenta pesos) e pode ser usado em 48h.

As dicas são todas do inverno, mas no verão também é possível desbravar Ushuaia com outros olhares. Já penso em voltar lá nesta época!!


Não se esqueça de ir aos Correios (na Av. San Martín) e carimbar seu passaporte com o Fim do Mundo!! (Também é possível carimbar no Trem do Fim do Mundo)

Hotel: Los Naranjos - Você pode escolher um hotel aqui!

Deixe sua dica!!

Boa viagem!!!