domingo, 8 de dezembro de 2013

Verona... o amor no ar...

Pensar na Itália já é imaginar um ambiente histórico, mas muito romântico... Verona é a cidade que em muito contribui para essa sensação.



Claro que muito se deve ao eterno romance de Romeu e Julieta, solidificado no romance de Willian Shakespeare. A cidade é envolta à história de amor: "Casa di Giulietta", "Tomba di Giulietta" cadeados com símbolos de amor, inúmeros souveniers vermelhos e com corações!... Assim é o clima de Verona.



A pequena cidade é envolta por uma muralha, à beira do rio Ádige, fundada pelos romanos em 89 a. C, e sofreu com ataques dos ostrogodos e francos, sendo incorporada pelos austríacos, e retornando ao Reino da Itália em 1899.

As principais atrações ficam nesta área central. Sugiro que você aproveite dois dias da sua viagem para passear em Verona.

Para começar, vá até a Arena de Verona (Anfiteatro Arena) - até hoje o espaço recebe espetáculos de teatro e música. Se você for na época do verão ou primavera programe-se com antecedência para aproveitar uma noite de artes bem diferente. Fica na Piazza Bra, principal praça da cidade, e primeiro impacto ao chegar em Verona. A visitação é aberta entre 8:30 às 19:30 horas, durante todos os dias da semana, mas nas segundas abre às 13:30 horas (como quase todas as atrações). Preço: 6 euros (inteira).




Saindo da Arena, siga pela Via Mazzini e encontre a Casa de Giulietta - o pequeno sobrado é aberto à visitação de 8:30 às 19:30 horas (às segundas abre apenas às 13:30 horas) (valor: 6 euros), e lá você pode deixar uma cartinha para que Giulietta lhe auxilie no amor (Já assistiu ao filme "Cartas para Julieta"?) - graças à modernidade, você também pode mandar um e-mail... 


O espaço é preenchido com móveis de diversos filmes que retratou o romance de Shakespeare - há fotos e indicação das filmagens para te auxiliar nesta linha do tempo. Pertinho também fica a Casa de Romeu (Via Capello), mas esta é privada, sem possibilidade de visitação interna.




Junto ao pátio da casa há uma lojinha (em todo lugar tem!) e lá você pode comprar um cadeado no qual você coloca o seu nome e de seu (sua) amado (a) para prender na enorme grande junto ao muro - e eternizar o seu amor. (São muitos!!! De todas as cores!!!) 



Dizem que dá sorte no amor esfregar a mão esquerda no seio direito da estátua de Giulietta - na dúvida, tente!

OBS: Há quem indique levar seu cadeado, por ser mais barato, mas o valor pago (menos de 10 euros) na minha opinião não compensa a preocupação. Além disso, o cadeado comprado em Verona é estilizado, com coração, cores etc (coisa de mulherzinha!).  




Saindo de lá, passeie pela Praça "Piazza Erbe", que fica ao lado da Piazza Dei Signori" e aproveite para apreciar a vista da Torre dei Lamberti. A torre medieval do século XII é a torre mais alta de Verona e possui 84 metros. Até o ponto mais alto você subirá 368 degraus (valor: 6 euros), ou você poderá optar por subir uma parte de elevador - observe o horário em que os sinos badalam (fique ou saia correndo!) - são 03 sinos. Aberto todos os dias da semana das 8:30 às 19:30 horas.




Curiosidade: A Torre dei Lamberti possui dois campanários: no primeiro, chamado de Marangona (significa Carpinteiro) serve para indicar as horas e para alarmes de incêndio, o segundo, chamado de Rengo era utilizado para reunir o Conselho Comunal e chamar as armas para defesa da cidade.


Após, passe pelo Pallazo della Ragione e aproveite a feira maravilhosa que acontece na praça (um enorme pátio do palácio).. as fotos falam por si!






Ao final deste dia, encaminhe-se para o Castello di San Pietro (e prepare-se para subir muitos degraus). No caminho, conheça a Igreja Santa Maria Matricolare (Duomo Catedralle) (do século XI).




A verdade foi que me decepcionei com o castelo, porque estava fechado (com ar de abandono), sem possibilidade de qualquer visita. A vista, no entanto, foi o que compensou toda a subida cansativa!



No segundo dia do seu passeio por Verona, aproveite e caminhe até um antigo convento de frades capuchinhos, local onde se localiza a Tomba de Giulietta - fica fora da muralha, mas você não precisará de transporte público. Funcionamento: 8:30 às 19:30 horas (às segundas abre às 13:30 horas) e 4.50 euros para visitar.




Depois, e agora com ajuda de carro, táxi ou ônibus vá até Castelllo (Museo) di Castelvecchio (funciona de 8:30 às 19:30 horas, todos os dias, mas às segundas, abre às 13:30h) - o ponto mais alto da cidade. Construído em 1354, para defesa dos moradores de Verona, e com rota de fuga para a Áustria, posteriormente abrigou arsenal, quartel e academia militar. Hoje é um museu, com 29 salas com obras de arte. Entrada: 6 euros.


Serviço:

Verona fica a 160 km de Milão e 115 km de Veneza.

Verona Card - como em outras cidades da Europa, Verona possui um cartão que permite a entrada em diversas atrações turísticas, ou desconto em ingressos de outras. É possível optar pelo cartão de dois ou cinco dias (a partir de 11 de dezembro de 2013, não será possível comprar para 05 dias, mas apenas para 02 ou 03 dias, no valor de 15 ou 20 euros, respectivamente). Inclui, dentre outros, a Casa e a Tomba de Giulietta, a Torre dei Lamberti, Arena e Museu Castelvecchio. Maiores informações: www.veronacard.it

O Hotel que escolhi foi o Corte Ongaro (Via Scuderlando, 40 - www.corteongaro.it) - simplesmente ótimo. A verdade foi que ao chegar à cidade não sabia ainda nada sobre minha hospedagem, e fui até o serviço de assistência ao turista. A atendente informou que este estava com desconto e era bem interessante, mas fora do centro. Como estava de carro, não me importei. Resumo: foi o melhor hotel no qual me hospedei na Itália. A diária saiu, para casal, por 84 euros.




Restaurante Filippini Brasserie, Piazza Erbe - possui uma entrada de queijos deliciosa. Boa opção para apreciar a praça e descansar no horário do almoço.



Restaurante Grotta Azzurra - ainda sinto o sabor da muçarela de búfala e do presunto de parma. Atendimento bom e comida excelente. Servem pizzas e massas. Endereço: Via Scuderlando, 87.

2 comentários:

  1. Tive que retirá-la do roteiro de nossas próximas férias, já é a segunda vez que isso acontece. Mas, certamente, não faltará uma nova oportunidade, tenho muita vontade de conhecê-la. Lindas imagens! Abraços.

    ResponderExcluir
  2. Paula, que pena! Mas logo logo você conhecerá Verona. Não consegui ir a Veneza por causa das chuvas... Abraços!

    ResponderExcluir