domingo, 3 de maio de 2015

48 horas pelas ruas do Recife

A capital pernambucana é uma imersão em cultura. 

Mesmo com tantos pontos turísticos e lugares lindos para visitar, queremos te ajudar a conhecer o máximo da cidade em 48 horas! Afinal, você pode esticar até Porto de Galinhas, Praia de Carneiros, ou quem sabe Fernando de Noronha?!


Recife foi fundada em 1537, juntamente com sua cidade-irmã Olinda. À beira do mar, a Veneza Brasileira é cortada por inúmeros canais que formam um grande mangue bem à margem do Rio Capibaribe.


No 1º (primeiro) dia você pode desfrutar da praia e do Recife Antigo.

A praia mais famosa da cidade concentra inúmeros hotéis, restaurantes, bares e shoppings, além de uma orla linda, urbanizada e iluminada. Boa Viagem encanta o turista, mas sofre com os vários ataques de tubarão já contabilizados - mas se você ficar antes dos arrecifes, na maré baixa, não terá problemas.

É também em Boa Viagem que está uma das filiais do Restaurante Parraxaxá - self-service de comidas regionais, o restaurante possui uma decoração ímpar, comida gostosa e preço compatível. O melhor está nas sobremesas, em especial, o pudim de rapadura (simplesmente maravilhoso!!).

Uma das construções marcantes na praia de Boa Viagem é o Parque Dona Lindu. Alvo de muitas críticas ao tempo de sua inauguração, o parque abriga um grande teatro, espaço de exposições, quadra esportiva, e propicia ginástica e dança para a terceira idade. Muitos Recifenses, hoje, o veem como um ótimo projeto, principalmente porque alcançou vários nichos da sociedade.

No sentido norte você se deparará com o Recife Antigo - a parte que mais gosto. Perca-se pelas ruas!


É nessa área que está o Marco Zero, de onde se avista o Parque das Esculturas de Francisco Brennand - para chegar ao parque você precisa pegar um pequeno barco à beira do cais.



(centro de artesanato)

O espaço do Marco Zero se transformou e hoje abriga inúmeros bares, sendo um ótimo local para passar o final de tarde.

Antes de ir para o Marco Zero, passe pela Igreja Madre de Deus - linda obra do barroco. No local se realizam as cerimônias religiosas mais importantes.


Entrando para o bairro do Recife Antigo vá até a Rua dos Judeus (Rua do Bom Jesus) - normalmente nos finais de semana há feirinha de artesanato, mas um local muito interessante está abrigado lá: a 1ª (primeira) Sinagoga do Brasil - Sinagoga Kahal Zur Israel (www.arquivojudaicope.org.br). Em razão da invasão holandesa, com o governo de Maurício de Nassau, houve maior tolerância religiosa, permitindo a prática de diversos cultos, inclusive indígenas e africanos.


Na mesma rua, e bem ao lado da Sinagoga, fica a Embaixada dos Bonecos Gigantes, um espaço com 60 (sessenta) bonecos que saem no tradicional carnaval pernambucano. A entrada custa R$ 10,00 (dez reais).


Seguindo um pouco mais, em direção oposta ao Marco Zero, você encontrará o Paço do Frevo (do qual já falamos aqui no blog!). O espaço abriga museu, rádio e escola de dança, recontando a história do Frevo, Patrimônio Imaterial da Humanidade.

Logo em frente à praça no qual está o Paço do Frevo é possível avistar a Torre Malakoff - ótimo passeio com crianças, com programação de astronomia (horários marcados) - não é preciso agendar com antecedência, basta chegar cerca de 30 minutos antes do evento. Ainda que não tenha interesse na palestra, o espaço permite que se tenha uma vista do alto, apreciando o Recife Antigo.


Para o 2º dia reserve a primeira parte para o passeio de catamarã, como sugestão de passeio imperdível, segundo os recifenses apaixonados. Os catamarãs cortam o Rio Capibaribe e suas pontes, mostrando o porquê do apelido de Veneza Brasileira, bem como os bairros de Recife. Os passeios saem diariamente e custam a partir de R$ 40,00 (quarenta reais).

Na segunda parte do seu dia, descubra o Instituto Ricardo Brennand (irmão de Francisco Brennand, do Parque das Esculturas). Há no local obras de arte de várias épocas, mas o espaço físico em si já vale a visita. Os jardins são ladeados de esculturas, e a réplica de um castelo medieval é a marca registrada do local.

Para finalizar o dia, siga para Olinda, aproveite a vista do Alto da Sé e se delicie com as tapiocas mais tradicionais da cidade. 


Outras sugestões de lugares para visitar:

  • Casa da Cultura - antigo centro de detenção funciona como espaço comercial e cultural, com venda de artesanato e espaço para apresentações folclóricas.

  • Museu Franciscano de Arte Sacra - nele fica a Capela Dourada (cada detalhe de seu interior está revestido de talhas banhadas em ouro).
  • Oficina Cerâmica Francisco Brennand - esculturas e natureza se entrelaçam.


Dica:
Se estiver de carro e utilizar este para ir ao Recife Antigo, deixe seu carro no Shopping Paço Alfandega. Aos domingos as ruas são fechadas (apenas pedestres) e fica mais difícil estacionar, especialmente no final da tarde.

Qual a sua sugestão de passeio em Recife? Deixe nos comentários!

Boa viagem!!

Nenhum comentário:

Postar um comentário