domingo, 27 de novembro de 2016

Mosteiro Zen Budista - Ibiraçu



Bem pertinho da Capital Capixaba está a cidade de Ibiraçú, que abriga o Mosteiro Zen Morro da Vargem.

A localização do Mosteiro foi escolhida por estar, geograficamente, bem centralizado no Brasil, com distâncias equivalentes para o norte e sul do país.

Segundo informações recebidas, o Mosteiro é construído em um local aonde se vai para ele, ele tem que ser o destino do indivíduo, e não em uma passagem para algum outro lugar.

Antes mesmo de chegarmos às instalações principais do Mosteiro, bem às margens da BR101, já nos deparamos com o portal do Mosteiro, e um lago. 

O lago é denominado "Lago da Serenidade" - é um jardim de pedras tradicional zen, um jardim seco, onde as pedras brancas representam a água e os desenhos, seu movimento. Por sua vez, as pedras grandes representam ilhas.


Importante dizer que todas as esculturas no Mosteiro possuem um simbolismo.

O Mosteiro está aberto para visitação apenas aos domingos, entre 8:00h e 13:00h, e há algumas atividades que podem ser realizadas pelos frequentadores. 

Dentre as atividades, há meditação e a exibição de filme que conta a história do Mosteiro desde o início da sua instalação. Você pode optar por fazer a visita guiada pelo Monge, que te explica cada símbolo existente no Mosteiro.

(sala de meditação)

A visita se inicia no lago cheio de carpas e a entrada principal do Mosteiro, um portal. É no portal que o indivíduo que quer ser monge aguarda para ser atendido - nele é feito o primeiro teste de resistência, pois é preciso aguardar, até mesmo por horas, para ser atendido (especialmente no Japão).

Logo após, já se está junto a um dos grandes símbolos do mosteiro: o sino. O sino é uma peça única, feito especialmente para o Mosteiro. Não se compram peças prontas. É uma peça muito cara, e foi doado por uma viúva japonesa - seu marido tinha sido um benfeitor do Mosteiro Zen.

Os sinos "conversam" uns com os outros sinos, sendo a forma de comunicação no Mosteiro. É o maior sino do Espírito Santo.





Além desta, há trilhas que podem ser feitas pelos visitantes (se quiser fazer, lembre-se de levar uma garrafinha de água).

(Início da Trilha Picuã - 460m)

(Local de venda dos tickets de lanche e objetos relacionados ao Mosteiro)

No local não são servidas refeições, mas há sucos naturais e pastéis de queijo (todos os produtos são cultivados no local). Sugiro o suco de araçaúna, uma frutinha bem conhecida no Espírito Santo.

O local, quando os Monges chegaram, estava completamente devastado, desmatado. Foi feito reflorestamento e há diversas espécies da Mata Atlântica.

Recentemente, a imagem do Buda morto foi instalado, deixando ainda mais lindo o local. Reparem que apenas a cabeça e um braço da imagem foram feitos, sendo aproveitada a pedra que existia no local para formar o corpo.


Outro símbolo do Budismo presente no Mosteiro é a Kanon (ou Kanzeon). Foram colocadas 10 (dez) Kanos velando o Buda morto.


Neste grande pátio são feitas diversas atividades, tais como relaxamento, Tai Chi Chuan e treinamentos. 


A Kanon, é a Bodhisattva da compaixão e misericórdia, renunciou a sua salvação pela de todos os seres, e possui um pequeno templo em sua homenagem.



Além da visita durante os domingos, o Mosteiro realiza retiros nos feriados, e especialmente no Carnaval (retiro mais longo). Para participar é preciso se inscrever antecipadamente, pois há número limitado de vagas.

Ao final, aproveite para ir ao mirante e apreciar a paz do local.



Buda, para o Budismo, não significa uma pessoa, mas uma condição, em especial, o equilíbrio.

Para maiores informações quanto aos retiros, visite: www.mosteirozen.com.br


Nenhum comentário:

Postar um comentário